Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    [Intro]
    Valeu Lakers
    Valeu Código Fatal pela oportunidade
    De contar essa história aqui Morô, mano?
    Aí!

    [Verso 1: Emicida]
    1-9-8-5, start, é quente
    Ali, Tucuruvi, Hospital Presidente
    Encabrero a espera do parto
    Minha gente na porta do quarto
    Um choro, de repente os abraço
    Riso, palhaço, a fé dos crente
    Bençãos e bençãos e bençãos, luz somente
    Um novo destino, contente a freira diz sorrindo
    "Parabéns, papai. É um menino"
    9h e pouco da matina, brilha as retina
    Até mais que o Sol cortando as persiana fina
    Feliz Miguel repete: "Vai cuidar das minhas menina"
    Um momento doce, como se fosse Cajuína
    Melhor de Teresina, nas esquina ele, meu
    Gritando um por um: "Aê, meu moleque nasceu! "
    Seu amor renasceu, feliz malandro
    A Jacira escolheu: "Vai se chamar Leandro"
    Botando os dente com dois mês, medo
    E a benzedeira disse: "Criança assim morre cedo"
    Errou, mentiu, Oxalá consentiu
    Tio, cresci falante, forte igual nunca se viu
    Com a mente a mil, sorri, sem Colgate, sem Tandy
    Um pequeno contando os causo de quando era grande
    Família em caco, só me sentia fraco
    Quando o olho parava no mofo no canto do nosso barraco
    Vento levou os telhado, desgraça nunca é pouca
    O peito acelerado, nóiz dentro do guarda-roupa
    Vi onde o ódio nasce, onde se cria
    Tapando o ouvido
    Pra não ouvir o marido espancando minha tia
    Era isso todo dia, ninguém faz nada
    É foda sair pra brincar no sangue fresco da calçada
    Recolhe o que sobrou, aqui não tem guarida
    Fomos pra Vila Zilda, Furnas, lá depois da Ataliba
    É solo fértil pro rancor, sem amor
    Nóiz cinco embaixo de uma escada, num porão de favor
    Ouvindo da família que deu vários milho
    "Largada, desempregada, ainda me vai arrumar filho"
    Vida perdendo o brilho, a sós no trilho
    Um barril de pólvora com o diabo acendendo o rastilho
    Se aqui não tem santo, em nenhum canto eu contei
    De um dia só, assistente social vazou em pranto

    Refrão 1: Emicida
    Passa dias vou lembrando
    Passa horas vou lembrando
    Muita gente me conhece como Emicida e pá
    Mas meu nome Leandro

    [Refrão 2: Lakers e Pá]
    Passa dias vou lembrando
    Passa horas vou lembrando
    Muita gente me conhece como Lakers e Pá
    Mas meu nome é Alessandro

    Verso 2: Lakers e Pá
    Amaro recebia o dinheiro da minha vó
    Curtia as baladas, mas não andava só
    Se mostrava pras mulheres, minha mãe dentro de casa
    Torrava o dinheiro e o aluguel não pagava
    Dormia num cômodo sujo, mal cheiro
    Rato, cobra, barata, morcego e medo
    Nós morando no lixão, ele no bar
    Curtia o bilhar, visitar nem pensar
    O nome do meu pai se encontra no meu registro
    Tá no Rg, mas nunca andou comigo
    A minha mãe, mó guerreira sofredora
    Minha vó, sem palavras, meu amor de pessoa
    Vó você sabe o que é ver o neto bem
    Chamava o Bola de Panche e eu de Sandilei
    Na fila do hospital o alicerce trincou
    O infarto atacou, o coração parou

    Um choque pra família magoou bola pra frente
    Dê tempo ao tempo que a Deus pertence
    Tio Negão, Baú, Deda, Tio Fred
    Rocha, Eusani, Tia Eliete
    Família Rocha, duro como pedra
    Tudo acontece mas nunca amarela

    Refrão 2: Lakers e Pá
    Passa dias vou lembrando
    Passa horas vou lembrando
    Muita gente me conhece como Lakers e Pá
    Mas meu nome é Alessandro

    Verso 3: Lakers e Pá
    Só pra ver Adrenalina 1000 Volts
    Tocava nos bailes da vida, toda noite
    Quantos rolê curtia eu e o Fred
    Com a fubica marrom, Chevette '77
    Sentido Santana ele e o Surdão
    "Mexe com ele, mas meu sobrinho não"
    Como faz falta, me lembro de grandes momento
    A vida vem fazendo história fica no meu pensamento
    Pai como Amaro nunca prestou
    Eu tive um padrasto que me deu valor, Lázaro
    Me deu o do bom e o do melhor
    O mais importante, nunca deixou minha mãe só

    Outro
    Tivemos momentos difíceis, não tinha casa pra morar
    O cair é do homem, mas o levantar é de Deus
    Graças a Deus eu sou feliz, porque tenho meus filhos
    Tenho netos ao meu lado
    Esse é o meu filho, lutou, lutou e conseguiu
    Amo o Lakers que é o meu filho e o Bola também
    Obrigado, Senhor Jesus por tudo que o Senhor fizeste

    Refrão 2: Lakers e Pá
    Passa dias vou lembrando
    Passa horas vou lembrando
    Muita gente me conhece como Lakers e Pá
    Mas meu nome é Alessandro

    Letra enviada por Henrique Marinho
    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Emicida

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.