• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Bruce slim, emicida e lenda
    Zona norte, cachoeira, Vila medeiros
    A rua é nois...

    A noite não busco bilho, deixo a lua brilhar
    Sigo sem rumo sem roda, deixo o momento levar
    Entre urbanóides insanos, eu elevo meu ser
    A rua é nois e nunca vai deixar de ser

    [Emicida]
    Perdi e acordo pensando nas rima da noite passada
    Bocejo e reclamo enquanto ponho a meia furada
    Minha coroa tá tensa
    Vou pra cidade densa, deixa eu pegar os meus patuá
    Pra me livra das desavença
    Que vem, mais num vai me parar no caminho
    Sagrado é meu ritual de comprimentar os irmãozin
    Salve, "firmeza tio", é isso mesmo rapaz
    "E o cd carai" logo mais logo mais
    Se acordo em minha direção
    Estico os zóio que nem lesma
    Levanta e anda vacilão se não cê vai morrer na mesma
    Trampo pedi outra aparencia que vale o raciocino
    Por isso meu partido é alto eu bato em mesa de aluminio
    No tipo bando do briso
    Com os fone cabeça baixa, testa encosta no vidro
    Eu vou entretido com as faixas
    No aslfato que passa rápido igual o tempo que voa
    Vem e vão com frequência que a vida no traz pessoa
    Certo, errado ou neutro é o mundo tá cheio parceiro
    Resta excluir sangue-suga, fica só os verdadeiros
    Vou com Deus na caminhada, em território
    Quero dinheiro no bolso, irmão o bolso já tenho
    Murmura samba como mantra, brilhando igual (?)
    Singelos ratos (?)
    Babilônia (?)
    Deixo boa impressão, igual eu elevo pá (?)
    Familia é em primeiro lugar é o que há
    Um dia chega pros real só ter fé que que vai clariar
    Tô em casa com os bit mais pesado que o Fat joe
    As minha chega, os zoi brilhando em bando e diz "Oi"
    O que ofereco e meu sorriso de Lua minguante
    Enquanto a base bate mais que as Policia no falante
    Emicida e lenda norte manda bem como de costume
    Que cê tá fazendo que não aumentou o volume?

    A noite num busco brilho, deixo a lua brilhar
    Sigo de rumo sem roda, deixo o momento levar
    Entre urbanóides e insanos, eu elevo meu ser
    A rua é nois e nunca vai deixar de ser

    Num busco brilho, deixo a lua brilhar
    Sigo de rumo sem roda, deixo o momento levar
    Entre urbanóides insanos, eu elevo meu ser
    A rua é nois e nunca vai deixar de ser

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Emicida

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.