Página inicial > MPB > E > Emerson Ac > Souldade

Souldade

Emerson Ac


Lembro a vontade contida
Enrustida em meu respeito
Em Você sorrir toda doce
Mas ser apenas o seu jeito

E Eu muito doido fantasiando
Mil loucuras sem tocar
Seu corpo ali tão vulnerável
Porém só pro meu olhar

O tempo cruel, sempre honesto,
Foi fazendo das suas tão certo
Que só
Outro tempo para poder explicar
Como se deu o nó.
Sequer vendo crescer o sentimento
Se querendo até o "ultimomento"
Então Você se foi
E meu coração pra traz
Jurando não te esquecerá jamais.

Voltei ao Porto
Ao pôr do sol
Fiz um Soul
- Fiz esse som -
Poema "Pecadores" de J. G. de Araújo Jorge:
"Ali naquele canto escuro do jardim
Não havia o menor sinal de gente
Só nós dois, e eu então ousadamente
Beijei-te a boca, os seios, tudo enfim.

Nem eu sei bem dizer o que se sente
Quando estreitei seu corpo junto a mim
Enlouqueci talvez completamente
Naquele canto escuro do jardim

Enlouqueci, bem sei, dizias: não...
Mas não pude te ouvir sentindo aquela
Tão doce e indescritível sensação

E pequei, pecaria outro qualquer,
Foi mais culpado o Deus que te fez bela
E ele, o demônio que te fez mulher.".

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Emerson Ac no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS