Sabedoria

Eliã Oliveira


Em direção á abel de bete-maaca
Seguem as tropas de israel
Guiadas pelo capitão joabe
Seguem sem nenhum lapel

O desejo de sangue, de matança
Os seus corações consomem
Dispostos a ferir toda a cidade
Por causa de um homem

Servos de belial
Provoca sedição em israel contra davi
Seu nome era seba
Um benjamita e estava ali

E esse homem mal se refugia
Naquela cidade
Fazendo as tropas de israel
Agirem com hostilidade

Os muros fortes daquela cidade
Foram atacados
Joabe deu a ordem
Para os muros derrubar

E os habitantes todos inocentes
E amedrontados
Gritaram: oh meu Deus!
Porque eles querem nos aniquilar?

Então uma mulher sábia
Gritou de dentro da cidade
Ouvi, ouvi, e dizei a joabe
Chega de cá para que eu te fale
Ele, pois, lhe chegou
E a mulher lhe perguntou
És tu, joabe?
Respondeu ele
Sou eu, joabe
Então ela lhe disse
Ouvi as palavras da tua serva
Antigamente costumava-se dizer
Que se peça conselho em abel
E era assim que se resolvia
As questões de muitas cidades
Eu sou uma das pacíficas e fiéis em israel
E tu procuras destruir uma cidade
Que é mãe em israel?
Porque, pois, devorarias
A herança do senhor?

Joabe respondeu
Isso não é bem assim
Eu só quero um homem desprezível
Que fugindo se escondeu ai
Me entrega seba
Que a cidade eu deixo em paz
E aquela mulher, cheia de sabedoria
Respondeu assim

Eis que lançarei
A cabeça desse homem por cima do muro
Vou falar com o meu povo, espere um minuto
E terás o que tu queres, isso é coisa certa

E com liderança
Arregimentou os homens daquela cidade
Para encontrar o homem que fugia de joabe
E lançaram sobre o muro o desprezível seba

Nos dias atuais
Tem muita gente sofrendo assim
A mão de Deus pesando
E ele não consegue discernir

Que o senhor está querendo
Que ele tire seba da sua vida
Um mal que a tanto tempo
Em seu coração se refugia

O seba na vida do crente
É algo que ele nem percebe
Mas todo seba fugitivo jeová persegue

E o crente paga alto preço
Sem saber porque
E ás vezes fica á beira da morte
Sem compreender

Com sabedoria
Corte o mal pela raiz
Clame ao teu Deus
E pergunte o que é que ele quer de ti

Seja o que for
Em tua vida o no teu lar
Lance para fora
E verás no de repente tudo acalmar

A tribulação, muitas vezes
É cobrança de Deus para o homem
Que está querendo algo que nele se esconde
Deus é santo e não aceita contaminação

Joga fora seba nessa hora
Deus está tratando com seu povo
Decapita o pecado e receba o renovo
O senhor quer santidade na congregação

A tribulação

O senhor quer santidade na congregação
O senhor quer santidade na congregação

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Eliã Oliveira no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS