Elba Ramalho
Página inicial > Forró > E > Elba Ramalho > Estrada do Sertão

Estrada do Sertão

Elba Ramalho


Coisa que não arrenego
Nem tão pouco desapego
Ter gostado de você
Foi gostar desenchavido
Encruado e recolhido
De ninguém se aperceber

Matutando vou na estrada
Nos meus óio a passarada
Faz um ninho pra você
Juriti espreita triste
E a jandaia não resiste
Chora junto por você

Nos teus óio faz clarão
E é um verde, um azulão
Tiê sangue furta cor
Que me dá desassossego
Que me suga que nem morcego,
Mangando que é beija-flor

Não me encrespe a vida assim
Já me basta o que de mim essa vida caçoou
Não me faz essa graçola
De me abrir essa gaiola
Pra depois não me prender.

Canta firme juriti
E vê se entoa uma canção
Sabiá me roça aqui
Ô Sabia...
Bem de junto do ao coração
Pousa aqui meu colibri...
Vê se tu tem pena d´eu
Quero ser teu bacuri...
Quero ser de vós meçê

Quanto mais se desfeiteia,
Me despreza, mais me arrasto pra você...

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Elba Ramalho no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS