O Furto

El Kabong

Playmobil da Mídia


Não venha me dizer que o crime não compensa
pois quinhentos anos de história vão te desmentir
não venha me iludir com essa história
de que os cidadãos tem os mesmos direitos
não venha me pedir pra levantar a cabeça
nem venha me dizer pra não desisitir
não venha me iludir com essa história
de que nada corrompe um homem de bem

Minhas mãos estão cansadas
a cabeça está cansada
a geladeira tá vazia
e na mesa não tem nada
você não vê os olhos do seu filho
esperando a comida que não veio
você não sabe a sensação que eu tenho
o ódio que corrói por dentro

Então, não venha me dizer o que fazer
não perca o seu tempo eu já tô decidido
hoje vou fazer o que tem que ser feito
e não me importa se é direito ou se é proibido
vou pegar de volta o que tiraram de mim
desde o dia em que eu nasci

Se eu não vou ter orgulho da minha honestidade
pelo menos eu vou ter um pouco de dignidade
de chegar pra minha família com uma refeição
eles não vão perguntar se foi roubada ou não
vão comer satisfeitos e é isso que me importa
é isso que me importa...

O furto é a janela, quando a sociedade fecha a porta
o furto é o desespero, é conseqüência da revolta

Compositor: Fausto Maciel

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a El Kabong no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS