Página inicial > Sertanejo > E > Edu e Renan

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS

FOTOS

edu-e-renan - Fotos
edu-e-renan - Fotos

+8

- Fotos

Até onde um sonho pode te levar? Até mesmo quando ele se torna realidade, ainda sim permanece como um sonho? Para os irmãos Edu e Renan, uma certeza: esse sonho está sempre começando. É nesse tom de quem realmente sabe o que quer que a Universal Music apresenta a dupla, com sua mistura de pop, balada sertaneja e generosas doses de romantismo em suas primeiras três músicas de trabalho: "Abriu o seu Sorriso", "Fico Cinza" e "Doce Paixão".

"Temos muita fé na nossa história", diz Edu como um veterano da música. Pudera, os meninos da cidade de Arroio do Sal, no litoral norte do Rio Grande do Sul, começaram muito cedo mesmo, influenciados e incentivados pelos pais, também ligados à música. "Lá pelos seis anos já estávamos cantando coisas da nossa música regional, mas, quer saber, eu não lembro exatamente de quando isso tudo começou, só lembro que na minha vida sempre cantei", diz Edu, hoje com 20 anos.

Com os dois entrando na adolescência, o pop rock falou mais alto e os irmãos formam a banda Dejahú. Em abril de 2009, a Dejahú foi uma das selecionadas para o quadro Olha Minha Banda, do programa "Caldeirão do Huck", na TV Globo. "Foi nossa tia que fez um vídeo e inscreveu a banda. Quando vimos, ela estava entre as três mais votadas, daí nos demos conta que a hipótese de ganharmos era grande", conta Renan. O produtor musical Rick Bonadio, na época à frente do quadro do programa, sugeriu que os meninos formassem a dupla; deu certo e eles estrearam como Edu e Renan no programa com a música "Bailarina". E, como se diz no Sul, se foram "de mala e cuia" para o circuito São Paulo e Rio de Janeiro.

Por obra do destino ou não, a primeira vez da dupla aconteceu no mesmo dia do aniversário da cidade natal e, claro, parou a pequena Arroio do Sal. Edu e Renan lançaram então o primeiro CD promocional, "Pássaro", e a faixa-título chegou a ficar entre as mais tocadas em algumas rádios cariocas. No Rio, o trabalho da dupla chamou a atenção de nomes como Jorge Ben Jor, que conheceu os irmãos no projeto Corujão da Poesia, do qual é padrinho, e logo depois os convidou para uma participação em um projeto da prefeitura do Rio de Janeiro com show no Maracanãzinho lotado.

No Rio Grande do Sul, a dupla já despontava em diversos eventos e festivais pelo interior do Estado. No início deste ano, foi um dos destaques do palco sertanejo do Planeta Atlântida Festival, um dos maiores eventos musicais do país e da América Latina, dividindo as atenções na mesma noite que Luan Santana.

Para talentos tão jovens, impressiona a vivência sentimental reveladas nas canções essencialmente românticas. Amores, desamores, saudade e confissões de corações arrebatados formam o universo poético de Edu e Renan. Nas letras, recados vindos diretamente dos sentimentos que transbordam naqueles que experimentam a paixão em todas as suas facetas. "Fiz minha primeira composição romântica aos 12 anos, queria impressionar uma menina que não me dava atenção. Mostrei pro meu pai que naquele momento sentenciou: ?Cara, não é que você tem dom pra isso mesmo!", conta Edu, principal compositor, que, com bom humor, completa: "Se estou apaixonado, sou capaz de compor 20 canções falando de amor. Mas se levei um fora, estou sozinho e com saudades, escrevo trinta vezes mais".

Essa facilidade em compor, com verdade e com a capacidade até de se colocar diante de um sentimento que ainda não vivenciou, tem rendido frutos além da dupla. Recentemente, Edu contribuiu com duas canções ? "Abre os Olhos" e "Amar Alguém" ? para o álbum solo de Fiuk, filho de Fábio Jr. As primeiras três faixas do novo trabalho pela gravadora Universal ganharam a apurada produção do experiente Dudu Borges e a presença em estúdio, dando dicas e conselhos, do próprio diretor artístico da gravadora, o inglês radicado no Brasil Paul Ralphes. Confira mais:

1 ? Abriu o Seu Sorriso ? "Quando abriu seu sorriso o meu mundo desabou? e ?Estou no porto do teu peito te esperando chegar" estão no refrão desta balada bastante sentimental, daquelas que promete embalar muitos romances. Com início básico e sempre bom ao violão, os arranjos vão crescendo na medida em que a intensidade da história se desenrola na letra. "Foi feita num momento em que estávamos no Rio de Janeiro, um momento ao mesmo tempo maravilhoso e crítico, por estarmos longe de casa, dos amigos. Me apaixonei por uma menina, que realmente me encantou. A música fala dessa paixão, do encantamento, da descoberta de um no outro", diz Edu.

2 ? Fico Cinza ? Com certeza você já viu alguém "verde de raiva", "vermelho de vergonha", "branco de medo", mas e cinza? Longe do sorriso de quem se quer, é o cinza que aparece. É assim o refrão da mais pop das três novas canções de Edu & Renan. Já começando pelo refrão, Fico Cinza retrata muito bem a responsabilidade dos relacionamentos, da compreensão que se espera de quem se apaixona. "É sobre uma paixão fulminante", diz Edu.

3 ? Doce Paixão ? Faixa que nasceu pra hit, fiel representante do pop sertanejo e impossível não sair cantando o refrão que empolga e constata o que todo mundo já sabe: ninguém consegue viver sozinho. Edu e Renan contam que ele saiu assim, direto: "Eu não consigo viver na solidão" e logo nas primeiras apresentações mostrando a música nova, todo mundo já entoava o refrão.

"Acredito que Deus dá dons às pessoas, é muito mais que vocação. O dom não é aquilo que você faz bem, mas aquilo que você se sente confortável, à vontade, feliz fazendo".
Edu, irmão de Renan

"Uns dizem que é pop, outros que é sertanejo universitário. Sei que soa bem e que faz bem, fala com o coração"
Renan, irmão de Edu

"Quando recebi o trabalho de Edu & Renan, achei tudo muito diferente, tudo muito sincero, essa busca de viver parece que eles passam pra musica. É muito interessante".
Dudu Borges, produtor musical

Site oficial

www.eduerenan.com