Edi Rock
P√°gina inicial > Rap > E > Edi Rock > Corre Neguin (Part. Xande de Pilares)

Corre Neguin (Part. Xande de Pilares)

Edi Rock


Pode ser meu camarada
N√£o quero chegar primeiro
Edi Rock é de São Paulo
E eu do Rio de Janeiro
Al√ī Edi Rock
D√° um toque nesse ‚Äúneguin‚ÄĚ a√≠ malandro!
[Refr√£o]
Corre Neguin, corre
Vê se não morre antes do amanhã
Corre Neguin, corre
A mira do revólver não tem talismã
Corre Neguin, corre
Vê se não morre antes do amanhã
Corre Neguin, corre
A mira do revólver não tem talismã

Tempo difícil que semeia a terra
Choros e gritos engoliram a dor
Vilas e becos, colheita de guerra
No morro dos aflitos caí um beija-flor
Sabedoria que existiu um dia
Enterraram bem ao longe pra ninguém encontrar
Ditado cego da periferia
Antes eles do que eu a ver a m√£e chorar
Cativeiros no passado fica
Cadeias no presente para o cidad√£o
Futuro incerto, medo o Freud explica
Fobia tarja preta anti depress√£o
Siga o sol, siga as estrelas
Siga a luz que ilumina o seu caminhar
Siga a lua do dia primeiro
Seu coração guerreiro não é de se enganar
Você precisa de uma esperança
Precisa de um respiro, f√īlego a mais
Você precisa de um terceiro tempo
Cilindro de oxigênio, não de gás
Você não entende, isso aqui não entende
Aquela pedra no caminho tira sua raz√£o
Me compreende, sei que você me entende
E o preto não se rende à escuridão

N√£o tenha medo, a vida te espera
Ser feliz é a recompensa de um lutador
Enxugue a l√°grima que encarcera
Consciência é a liberdade de um sonhador
Veja ao redor, veja além
Do que também você um dia possa alcançar
Se a vida um dia lhe trancar a porta
Pule a janela e continua passos a lutar
Veja ao redor, veja além
Do que você um dia possa alcançar
Se a vida um dia lhe trancar a porta
Pula a janela e continua passos a lutar

Corre Neguin, corre
Vê se não morre antes do amanhã
Corre Neguin, corre
A mira do revólver não tem talismã
Corre Neguin, corre
Vê se não morre antes do amanhã
Corre Neguin, corre
A mira do revólver não tem talismã

Aqui é injustiça, aqui é Brasil
Aqui os policia, milícia e fuzil
No norte ele sofre, sudeste ele chora
Aqui ele clama por nossa senhora
Parentes que s√£o, queridos que v√£o
Doentes est√£o, sem fazer raz√£o
Dois pesos e duas medidas alheias
Cultura pra quem? Pra quem as cadeias?
O pobre que espera a morte chegar
Sem nada no mundo, só amor familiar
Bacana que sonha, realiza e vive
Vivendo blindado e cercado de Steve
C√©sar em Roma, Escobar na Col√īmbia
Castro em Cuba, Bin Laden homem bomba
Corre Neguin, Neguin vai correr
De frente pra guerra, matar ou morrer!

Pode correr, pode correr
Se n√£o correr tu pode crer neguin
Atividade na laje
Se não você vai ser mais uma vitima, neguin
De toda essa pilantragem
Esse sistema que faz parte do esquema
Pode ser mais um dilema neguin, atividade
Tu é o futuro do nosso país
Mas não esqueça que a raiz é feita de verdade

Corre Neguin, corre
Vê se não morre antes do amanhã
Corre Neguin, corre
A mira do revólver não tem talismã
Corre Neguin, corre
Vê se não morre antes do amanhã
Corre Neguin, corre
A mira do revólver não tem talismã

Corre neguin…
A mira do revólver não tem talismã
Corre neguin…
A mira do revólver não tem talismã
Corre neguin…

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta m√ļsica

Ou√ßa esta√ß√Ķes relacionadas a Edi Rock no Vagalume.FM
ESTA√á√ēES
ARTISTAS RELACIONADOS