Espuma da Cerveja

Dudu Di Valença & Rodrigo

Ao Vivo (2007)


ESPUMA DA CERVEJA

Numa boate era quase meia-noite
Eu fui beber para esquecer quem me esqueceu, quando.
Vi sentada em Uma mesa uma mulher, com um problema
igual ao meu
Ao meu convite ela sentou-se em minha mesa
Uma cerveja foi um brinde a nossa dor, e na espuma que
cobria os nossos copos!
Um velho amor cedeu lugar a um novo amor

Espuma da cerveja, vai acabando aos poucos...
Espuma da cerveja, quase me deixa louco...

Porem o dia amanheceu ela se foi
Para um lado para o outro eu sai
E nunca mais ela quis saber de mim
Noticias dela, nunca mais eu consegui.
Queria tanto encontrá-lá novamente
Mais não consigo descobrir onde ela esteja
O nosso amor que nasceu entre dois copos
Morreu depressa como a espuma da cerveja

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Dudu Di Valença & Rodrigo no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS