Molly Malone (tradução)

The Dubliners


Molly Malone


Na bela cidade de Dublin, onde as meninas são tão belos

A primeira vez que pus meus olhos na doce Molly Malone

Como ela rodas seu carrinho de mão pelas ruas largas e estreitas

berbigão Chorando e mexilhões vivo vivo-o


vivo vivo-o, viva-o vivo

berbigão Chorando e mexilhões vivo vivo-o


Ela era uma peixaria e certo 'twas não admira

Por isso eram o pai ea mãe antes

E ambos rodas seu túmulo

pelas ruas largas e estreitas

berbigão Chorando e mexilhões vivo vivo-o


vivo vivo-o, viva-o vivo

berbigão Chorando e mexilhões vivo vivo-o


Ela morreu de uma febre e ninguém poderia salvá-la

E esse foi o fim do doce Molly Malone

Mas seu fantasma rodou seu carrinho

pelas ruas largas e estreitas

berbigão Chorando e mexilhões vivo vivo-o


vivo vivo-o, viva-o vivo

berbigão Chorando e mexilhões vivo vivo-o

Molly Malone


In Dublin's fair city where the girls are so pretty

I first set my eyes on sweet Molly Malone

As she wheels her wheel barrow through the streets broad and narrow

Crying cockles and mussels alive alive-o


Alive alive-o, alive alive-o

Crying cockles and mussels alive alive-o


She was a fishmonger and sure 'twas no wonder

For so were her father and mother before

And they both wheeled their barrow

through streets broad and narrow

Crying cockles and mussels alive alive-o


Alive alive-o, alive alive-o

Crying cockles and mussels alive alive-o


She died of a fever and no one could save her

And that was the end of sweet Molly Malone

But her ghost wheels her barrow

through streets broad and narrow

Crying cockles and mussels alive alive-o


Alive alive-o, alive alive-o

Crying cockles and mussels alive alive-o

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS