Página inicial > Romântico > D > Djavan > Sabor Impune

Sabor Impune

Djavan


Entre a planta do meu pé
e o cume da sua cabeça
acontece o que deus não quer
mas resiste a bessa
quem falou que uma ponte une
suponho quis ser preciso
mas usou do sabor impune
de tanto riso
pelo pé que rama o chão
e o lume da sua estrela
descanse a cabeça na mão
e vá dizer a ela
que além dos que estão envolvidos
na flor da dura semente
eu juro pela alma dos bandidos
que o resto é gente



© 1979 Edições Musicais Tapajós Ltda. (EMI)

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Djavan no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS