Leite de Onça

Divino e Donizete


Eu resolvi enfrentar o inimigo que me ataca
Vou fazer minha justiça sem revolver e sem faca
Tirei o leite da onça vou tirar o leite da vaca
Cobri o sol com peneira bebi pinga o noite inteira
e não fiquei de ressaca.

Não sofro de dor de dente não carrego desaforo
No dia em que eu morrer quero festa em vez de choro
Tem gente que da a vida por uma joia de ouro
Isto é uma coisa rara quem tem vergonha na cara
já tem um grande tesouro.

Comi arroz com feijão sem um pingo de gordura
Uma cobra cascavel foi minha melhor mistura
O almoço que eu fiz estava uma gostosura
Sobremesa eu fiz de mel a presa da cascavel palitei a dentadura.

Fui escravo há muito tempo agora virei senhor
O chicote que apanhei batendo com ele estou
Bebi o caldo da cana joguei o bagaço fora
encontrei o que perdi apanhando
eu aprendi bater com meu pato agora.

Letra enviada por Matheus Musiau

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Divino e Donizete no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS