• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • PLAY

    Encontrou algum erro na letra ou tradução? Colabore com a gente clicando nas frases abaixo ou enviando uma correção completa »
    O Corcunda de Notre Dame - Out There
    [Frollo:]
    The world is cruel
    The world is wicked
    It's I alone whom you can trust in this whole city
    I am your only friend

    I who keep you, teach you, feed you, dress you
    I who look upon you without fear
    How can I protect you, boy, unless you
    Always stay in here
    Away in here
    Remember what I taught you, Quasimodo
    You are deformed

    [Quasimodo:] I am deformed

    [Frollo:] And you are ugly

    [Quasimodo:] And I am ugly

    [Frollo:]
    And these are crimes
    For which the world
    Shows little pity
    You do not comprehend

    [Quasimodo:]
    You are my one defender

    [Frollo:]
    Out there they'll revile you
    As a monster

    [Quasimodo:] I am a monster

    [Frollo:]
    Out there they will hate
    And scorn and jeer

    [Quasimodo:] Only a monster

    [Frollo:]
    Why invite their calumny
    And consternation?
    Stay in here
    Be faithful to me

    [Quasimodo:] I'm faithful

    [Frollo:] Grateful to me

    [Quasimodo:] I'm grateful

    [Frollo:] Do as I say
    Obey
    And stay
    In here

    [Quasimodo:]
    I'll stay
    In here

    Safe behind these windows and these parapets of stone
    Gazing at the people down below me
    All my life I watch them as I hide up here alone
    Hungry for the histories they show me
    All my life I memorize their faces
    Knowing them as they will never know me
    All my life I wonder how it feels to pass a day
    Not above them
    But part of them

    And out there
    Living in the sun
    Give me one day out there
    All I ask is one
    To hold forever

    Out there
    Where they all live unaware
    What I'd give
    What I'd dare
    Just to live one day out there

    Out there among the millers and the weavers and their wives
    Through the roofs and gables I can see them
    Ev'ry day they shout and scold and go about their lives
    Heedless of the gift it is to be them
    If I was in their skin
    I'd treasure ev'ry instant

    Out there
    Strolling by the Seine
    Taste a morning out there
    Like ordinary men
    Who freely walk about there
    Just one day and then
    I swear I'll be content
    With my share
    Won't resent
    Won't despair
    Old and bent
    I won't care
    I'll have spent
    One day
    Out there!
    O Corcunda de Notre Dame - Out There
    [Frollo:]
    O mundo é cruel
    O mundo é vil
    Sou apenas eu em quem pode confiar nessa cidade
    Sou seu único amigo

    Eu que the mantenho, ensino, alimento, e visto
    Eu que olho para você sem medo
    Como posso protejê-lo, garoto, se não
    Ficar sempre aqui
    Longe, aqui
    Lembre-se do que te ensinei, Quasímodo
    Você é deformado

    [Quasímodo:] Sou deformado

    [Frollo:] E você é feio

    [Quasímodo:] E eu sou feio

    [Frollo:]
    E esses são crimes
    Para os quais o mundo
    Mostra pouca piedade
    Você não compreende

    [Quasímodo:]
    O senhor é o meu único defensor

    [Frollo:]
    Lá fora vão repudiá-lo
    Como a um monstro

    [Quasímodo:] Eu sou um monstro

    [Frollo:]
    Lá fora vão odiar
    E repudiar e rejeitar

    [Quasímodo:] Apenas um monstro

    [Frollo:]
    Por que atrair a calúnia
    E angústia?
    Fique aqui
    Seja fiel a mim

    [Quasímodo:] Eu sou fiel

    [Frollo:] Grato a mim

    [Quasímodo:] Eu sou grato

    [Frollo:] Faça como digo
    Obedeça
    E fique
    Aqui

    [Quasímodo:]
    Vou ficar
    Aqui

    Seguro detrás destas janelas e desses parapeitos de pedra
    Observando as pessoas sob mim
    Toda a minha vida observei-as enquanto me escondia aqui sozinho
    Faminto pelas hisórias que me mostram
    Toda a minha vida memorizei seus rostos
    Conhecendo-os como nunca vão me conhecer
    Toda a minha vida me pergunto como seria passar um dia
    Não acima deles
    Mas uma parte deles

    E lá fora
    Vivendo sob o sol
    Me dê um dia lá fora
    Tudo o que peço é um
    Para ter para sempre

    Lá fora
    Onde todos vivem inconscientes
    O que eu daria
    O que eu ousaria
    Só para viver um dia lá fora

    Lá fora com os ferreiros e os tecelãs e suas mulheres
    Pelos telhados e vigas posso vê-los
    Todos os dias eles gritam e xingam e cuidam de suas vidas
    Inconscientes do presente que é sê-los
    Se estivesse no lugar deles
    Eu apreciaria cada instante

    Lá fora
    Passeando à beira do Sena
    Experimentaria a manhã lá fora
    Como homens comuns
    Que andam livremente por aí
    Só por um dia e então
    Juro que me contentarei
    Com o que me foi dado
    Não ficarei triste
    Não vou me desesperar
    Velho e acabado
    Não vou me importar
    Vou ter passado
    Um dia
    Lá fora!




    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Disney

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.