Diogo Nogueira
Página inicial > Samba > D > Diogo Nogueira > O Verdadeiro Amor / Papo de Homem e Mulher

O Verdadeiro Amor / Papo de Homem e Mulher

Diogo Nogueira


O verdadeiro amor
Não faz ninguém sofrer, não faz ninguém chorar
O amor da mãe de Deus que insiste em perdoar
E Julieta por amor se envenenou
E Madalena que deixou aquela vida por amar demais a Deus
Um amor verdadeiro é como um colibri a cortejar a flor
O amor de Isabel que ao negro libertou
É como a trança e Rapunzel é a canção e o trovador
Nada se pode comparar ao verdadeiro amor
O amor é o encontro dos temporais é o mundo vivendo em paz
Madrugada arrebol
É o dia coberto de sol
É o encontro do rio e o mar
O amor verdadeiro é o que veio pra ficar

O amor é o encontro dos temporais é o mundo vivendo em paz
Madrugada arrebol
É o dia coberto de sol
É o encontro do rio e o mar
O amor verdadeiro é o que veio pra ficar

O verdadeiro amor
Não faz ninguém sofrer, não faz ninguém chorar
O amor da mãe de Deus que insiste em perdoar
E Julieta por amor se envenenou
E Madalena que deixou aquela vida por amar demais a Deus
Um amor verdadeiro é como um colibri a cortejar a flor
O amor de Isabel que ao negro libertou
É como a trança e Rapunzel é a canção e o trovador
Nada se pode comparar ao verdadeiro amor
O amor é o encontro dos temporais é o mundo vivendo em paz
Madrugada arrebol
É o dia coberto de sol
É o encontro do rio e o mar
O amor verdadeiro é o que veio pra ficar

O amor é o encontro dos temporais é o mundo vivendo em paz
Madrugada arrebol
É o dia coberto de sol
É o encontro do rio e o mar
O amor verdadeiro é o que veio pra ficar

Vem pra ficar, amor
Esquece de uma vez solidão
O amor te atendeu e disse pode entrar
Que aqui já não há sofredor
Desamor, mau de amor

Pode sentar, favor
A tristeza como veio voltou
Quem ama mantém acesa a chama, um vulcão
Faz um coração se entregar

Felicidade chegou, sorriu
E a saudade deitou, dormiu
E me prepara um jantar
Um vinho pra esquentar
E abre um velho sofá, iaiá

Depois de um beijo, um café, se abriu
Papo de homem e mulher, fluir
Penetra no meu olhar
E deixa o bicho pegar

E lalaiá lalaiá laiá

Felicidade chegou, sorriu
E a saudade deitou, dormiu
E me prepara um jantar
Um vinho pra esquentar
E abre um velho sofá, iaiá

Depois de um beijo, um café, se abriu
Papo de homem e mulher, fluir
Penetra no meu olhar
E deixa o bicho pegar

E lalaiá lalaiá laiá
E lalaiá lalaiá laiá
E lalaiá lalaiá laiá
E lalaiá lalaiá laiá
E lalaiá lalaiá laiá
E lalaiá lalaiá laiá
E lalaiá lalaiá laiá

Vem pra ficar amor

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Diogo Nogueira no Vagalume.FM

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS