Velho Marujo

Dino Franco e Mouraí

Vol.11


Sentindo o peso da cruel idade
Velho marujo sempre vai ao cais

Olhando as águas ele tem vontade de navegar
Mas já não pode mais

Em pensamento volta ao seu passado
E traz imagem que a lembrança traz

Sentindo o gosto amargo da saudade

De sua luta contra a tempestade
E a calmaria devolvendo a paz


Velho marujo escravo do passado
Eu compartilho aos sentimentos seus

Meu coração também foi aportado
E só vagueia no cais do adeus


No mar bravio ele enfrentou perigo
E muitas vezes viu de perto a morte

Valeu a ajuda de fieis amigos
Sua coragem e até mesmo a sorte

Porém o tempo cruel inimigo
Na aportagem se mostrou mais forte

E despojado do vigor antigo

Só a saudade hoje traz consigo
Num barco triste a deriva e sem norte

Igual a ele eu também um dia cruzei os verdes mares da ilusão
Mas quase morto na melancolia me ancorei no porto solidão

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Dino Franco e Mouraí no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS