Rainha do Interior

Dino Franco e Mouraí


Por entre a ramagem da verde campina
Nasceste menina com jeito de flor
As aves cantaram a tarde inteirinha
Nasceu a rainha do interior

Foste crescendo tão meiga, tão pura
Linda criatura nos campos de Deus
E eu pretensioso canto nas alturas
Mulher escultura meus versos são teus

Me vendo perdido sem crença, sem nada
Sem ter uma estrada por onde seguir
Saí pelos campos seguindo teus passos
Buscando teus braços, mas sem conseguir

Pensando que eras mulher simplesmente
Assim como a gente costuma encontrar
Andei pelos campos e ao ver tua imagem
Não tive coragem sequer de te olhar

Rainha dos campos, dos rios e cascata
Das noites de prata do rico sertão
Não és tão somente a rainha das matas
Pois reinas, ingrata, no meu coração

Agora sem rumo vagueio na vida
Buscando, querida, poder te encontrar
Se um dia sentires tristeza incontida
A minha cantiga irá te alegrar

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

Compositor: José Homero e Tenente Wanderley

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Dino Franco e Mouraí no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS