O Maior Calote

Dino Franco e Mouraí


Meu pai deixou este mundo
Quando eu era molecote
Um sítio de dez alqueires
Ele me deixou de dote
o fazendeiro vizinho
Por nome José Benote
Pra tomar o meu terreno
Começou fazer boicote
o danado fazendeiro
Me passou diversos trotes
Por falta de experiência
Eu levei muitos calotes

Eu dei quatro bois de carro
Em troca de um garrote
Dois burros e um arado
Eu troquei por um serrote
troquei um trator de esteira
Por um cavalo de trote
Cheguei trocar duas vacas
Por um galo e um corote
todo terreno que eu tinha
Eu dei em troca de um lote
Até que fiquei sem nada
No meu rancho de barrote

O homem era valente
Me chamava de frangote
E se eu fosse reclamar
Apanhava de chicote
mas o tempo foi passando
Quero que vocês anote
Como faz a cascavel
Resolvi dar o meu bote
fugi com filha dele
O italiano deu pinote
Parecia uma pantera
Quando perde seu filhote

Eu agora sou casado
Já não sou mais um pixote
Faço parte da família
E vivo de camarote
eu que mando na fazenda
Não dou bola pro velhote
Tenho dinheiro no banco
E até ouro em lingote
pra deixar o velho bravo
Gosto de fazer fricote
De usar cordão de ouro
Tenho calo no cangote

De pobre fui a riqueza
Compro e vendo garrote
Ando cheio do dinheiro
Tenho jóias no malote
quando eu era um coitadinho
Me fizeram de coiote
Mas agora eu mato a sede
Na água fresca do pote
eu fiz um grande negócio
Naquele belo pacote
Deixei falando sozinho
O meu sogro Zé Benote

Compositor: Dino Franco/Nhô Chico

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Dino Franco e Mouraí no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS