Zé Boêmio e A Dama

Dinarte Cavalheiro

Histórias de um lobo solitário Álbum Oficial


Na beira da estrada conheci josé
Um homem de outras vidas
Mas não é mané

Bebia um pouco para relaxar
Fugiu do altar, para não se apegar

Nas noites, frequentava vários bares
Encarando a sua realidade
De não ter ninguém
Por ser um mulherengo e bêbado também

Mas um dia tudo mudou
Pois a dama a dama chegou
Chegou para abalar e seu zé não pode se controlar

Mas um dia tudo mudou
Pois a dama a dama chegou
Chegou para abalar e seu zé não pode se controlar

Na beira da estrada conheci josé
Um homem de outras vidas
Mas não é mané

Bebia um pouco para relaxar
Fugiu do altar, para não se apegar

Nas noites, frequentava vários bares
Encarando a sua realidade
De não ter ninguém
Por ser um mulherengo e bêbado também

Mas um dia tudo mudou
Pois a dama a dama chegou
Chegou para abalar e
Seu zé não pode se controlar

Mas um dia tudo mudou
Pois o zé o zé chegou
Chegou para abalar e a
Dama não conseguiu aguentar

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Dinarte Cavalheiro no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS