• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    [Verso 1: Delacruz]
    Gavião fui feito rei, brilhava como ninguém
    Ela sabe tudo o que eu não sei
    Mas ansiava por alguém
    Logo me apresentei e inocentemente ou não
    Por ela eu me apaixonei
    Via feito um gavião
    Por 7 mares eu voei, mais de 7 amores amei
    Mais de 7 vidas gastei
    Aos 21, te encontrei
    Seja bem-vinda e jamais se viu coisa tão linda
    E e anda comigo por que ainda a muito tempo pra viver
    E nossas vidas baseadas em causas perdidas
    procurando saída
    Ou procurando esquecer
    E cada vez que eu olho nos teus olhos
    Te espelho com desejo, eu te beijo
    e me vejo decretando o fim
    Tão simples como o fogo
    eu tão novo não sabia, só queria
    E de novo, era um novo início pra mim

    [Interlúdio: Maria]
    Viverá e verá, meu filho dará
    Sorrirá, cantará, dançará sem parar, sem parar
    Viverá e verá, meu filho dará
    Sorrirá, cantará, dançará sem parar, sem parar

    [Verso 2: Delacruz e Maria]
    E o céu será tua casa, voará com tuas asas
    Não se abalará por pouco, amaremos feito loucos
    Será livre como nunca, e sorrirá como sempre
    Reinaremos por direito e que assim seja feito

    [Interlúdio: Ducon]
    Linda, a gente se dá bem
    Cê pega o telefone, liga e diz: tô pronta, vem
    Já parti pra te buscar, é nós, tô indo a cem
    Hoje é só eu e você, (já é?) e mais ninguém
    Minha linda, a gente se dá bem
    Cê pega o telefone, liga e diz: tô pronta
    Eu já parti pra te buscar, é nós, tô indo a cem
    Hoje é só eu e você, (já é?) (já é?) (já é?)

    [Verso 3: Ducon]
    Ei mina, o tempo corre enquanto a gente brinda
    Meu coração se abriu e disse pra você: bem-vinda
    Parece meio cedo, nem um ano ainda
    Mas cada dia que passa eu vejo que esse lance vinga
    Tão linda, me deixa mais louco que pinga
    Eu sou valete, ela dama e o nosso amor coringa
    Nada acabará com o nosso jogo, nem mandinga
    Foda-se as diferenças, do bem ela é provida
    Swinga e vem logo pra cá ficar comigo
    Hoje é só você e eu, já avisei pros meus amigos
    Dar um rolê lá em Grumari, meu cel não pega então desligo
    Torrar um e deixar fluir e depois partir para o meu abrigo
    Para o que uns é castigo, pra nós é bom demais
    Internação no quarto, tranquilão sem night
    Dia junto, tudo junto, após um programinha light
    Tira a roupa, apaga a luz e vamos começar o fight

    [Interlúdio: Ducon]
    Linda, a gente se dá bem
    Cê pega o telefone, liga e diz: tô pronta, vem
    Já parti pra te buscar, é nós, tô indo a cem
    Hoje é só eu e você, (já é?) e mais ninguém
    Minha linda, a gente se dá bem
    Cê pega o telefone, liga e diz: tô pronta
    Eu já parti pra te buscar, é nós, tô indo a cem
    Hoje é só eu e você, (já é?) (já é?) (já é?)

    [Verso 4: Luiz Lins]
    Tirando o atraso e perdendo a hora
    Quando te abraço o tempo demora
    E quando liga tarde: "Onde cê tá agora? "
    Quando vou ser feliz? Por quê não agora?
    Baby, só me liga, por quê não agora?
    Tem vez que a gente briga e perde a razão
    Tu sabe como eu fico se eu te vejo chorar
    E quem perde com isso é a nossa relação
    Como é que alguém entende se é o que a gente sente
    vem de momentos que só a gente viveu
    Vivendo sentimento hoje como ontem
    Agora e sempre no futuro meu e seu
    com tudo meu e seu
    Nega, o que é meu é seu
    Baby, só me liga, por quê não agora?
    Tem vez que a gente briga e perde a razão
    Tu sabe como eu fico se eu te vejo chorar
    E quem perde com isso é a nossa relação
    Como é que alguém entende se é o que a gente sente
    vem de momentos que só a gente viveu
    Vivendo sentimento hoje como ontem
    Agora e sempre no futuro meu e seu
    com tudo meu e seu
    Nega, o que é meu é seu
    Agora e sempre no futuro meu e seu
    Com tudo meu e seu
    Nega, o que é meu é seu
    Agora e sempre no futuro meu e seu

    [Verso 5: Diomedes]
    Digo que não ligo, mas é tudo mentira
    Te imaginar em outros braços, minha mente pira
    Quando to com raiva ameaço cair fora
    Acabo voltando atrás, como um Curupira
    Ouvindo o jovem Maka, Laura Muller Mixtape
    Eles gritam meu bordão "O Aprendiz, baby"
    Lembro da manhã de sol
    eu com as minhas meias verdes
    Ela sentada no [...] dançando brake
    Ela com as mãos na janela mirando o horizonte
    Muito atrás daquelas nuvens onde Deus se esconde
    Onde o amor se esconde? Onde a vida é bela?
    Parece perpetua, teu coração a cela
    Perco o tesão, a paz, a fome e o paladar
    Faço músicas duras só pra me enganar
    Mesmo que as vezes pareça que acabou o encanto
    A real nada mudou, eu te amo tanto
    Sentimento grande, não da pra evitar
    Parece a bunda de Anitta e Pabllo Vittar
    O aprendiz aprendeu a te amar
    Esse amor me pós no nível Kendrick Lamar

    [Verso 6: Bk']
    Ela falou que eu era um segredo
    Me compartilhava com algumas amigas
    Ficou com ciúmes depois do que foi feito
    Hoje elas não são mais amigas
    E ela falou para eu ficar direito
    eu falei pra ela ficar de lado
    Ela apontou alguns dos meus defeitos
    Ahh bebê, eu sou todo errado
    Guerra de orgulho, vaidade
    Vai se sentir melhor se eu te falar
    que tudo o que pensa sobre mim é verdade?
    Buscando sempre o que comemorar
    Eu quero vários motivos para comemorar
    Hey, não somos compatíveis só porque encaixamos
    Feliz quando procuramos, triste quando achamos
    Eu já vi essas histórias em outras folhas
    A pessoa que tu escolhe
    fala que tu só faz más escolhas
    E eu só peço que cê fique bem
    porque eu tô indo, eu tô indo
    Eu só peço que cê fique, por quê eu fui
    Di spie, fé

    [Interlúdio: Kayuá e Maria]
    Ah, quando um abraço apertado se encaixa
    É como se o mundo parasse ali
    é como se a vida acabasse
    Sei lá, quando um abraço apertado se encaixa
    É como se o mundo parasse ali
    é como se a vida acabasse
    Sei lá

    [Verso 7: Kayuá]
    Chamego, aconchego
    motivo de eu voltar pra casa cedo
    Minha pele te pede, no peito saudade que não se mede
    Fora do comum, não sou o primeiro
    mas sei que não sou mais um
    E a cada gole um estrago
    te trago na dor de cada trago
    Me afogo no seu afago
    perdido no labirinto do seu beijo
    Se teu espelho refletisse o que eu vejo
    Imperfeições que só aumentam o meu desejo
    Delícia em cada detalhe, estria e celulite
    O toque dos nossos corpos bomba
    mais que qualquer hit

    [Interlúdio: Kayuá e Maria]
    Quando um abraço apertado se encaixa
    É como se o mundo parasse ali
    é como se a vida acabasse
    Sei lá, quando um abraço apertado se encaixa
    É como se o mundo parasse ali
    é como se a vida acabasse

    Letra enviada por Sara Monteiro
    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Delacruz

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.