"Reio" Gaúcho

Cristiano Quevedo


O mais gaúcho dos "reio" roliço de couro cru
Inteiriça a tradição do meu rabo de tatu
A trança de quatro ou oito desde o cabo até a ponteira
E revestido de lonca conforme a moda guasqueira
De ponteiro numa tropa empurrando a cavalhada com quatro braças e meia vai a trança enrodilhada
Quando estalo o "areiador" num golpe seco do braço até a cuscada dispara se desviando do laçaço

Artigo bueno meu artigo de luxo
Pra lida bruta tenho meu "reio" gaúcho
Olha maleva, eu te aconselho toma cuidado com a soiteira do meu "reio"
Olha maleva, eu te aconselho toma cuidado com a soiteira do meu "reio"

Cabo de açoitar cavalo, descoberto retovado, uma soiteira comprida que é pra surrar dos dois lados
Já sem arma na peleia segurando na ponteira, com a cabeça do meu mango acroquei muito tranqueira
Chicoteando um palhereiro no jardeio ou na encepada, me abanando em meia cancha fazendo luz na chegada
De tala de gerivá ou verga seca de touro, herança do meu avô aquele cabo de ouro

Artigo bueno meu artigo de luxo
Pra lida bruta tenho meu "reio" gaúcho
Olha maleva, eu te aconselho toma cuidado com a soiteira do meu "reio"
Olha maleva, eu te aconselho toma cuidado com a soiteira do meu "reio"

Letra enviada por Italo Andrade

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Cristiano Quevedo no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS