Página inicial > Regional > C > Cristiano Quevedo > Carta A Um Poeta

Carta A Um Poeta

Cristiano Quevedo


Lá se foi a primavera aqui no sul
Bom dia meu amigo como vais
Este chasquito que te escrevo tem desejos
De poejos e ai cantar os banhadais
Só te peço não repares no papel
Que estas manchas são orvalhos da manhã
É que a cuia dos meus mates se emociona
E até briga com a cambona se eu pensa no Camaquã
Meu poeta agora eu sinto o que é saudade
E a verdade da distância agora eu sei
Mas bem pior do que não ter água pro mate
É ter um mate e não cevar para ninguém

Manda notícias aí da serra do sudeste
Dos casarões da capital onde eu cresci
Conta da bica e dos segredos das taperas
Que é pra dor dessa distância aliviar dentro de mim

Manda notícias aí da serra do sudeste
Dos casarões da capital onde eu cresci
E se bandiares pra esses lados me visita
Pois não cabe numa folha todo o meu Piratini

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Cristiano Quevedo no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS