Página inicial > Regional > C > Cristiano Quevedo > Brasão do Pampa

Brasão do Pampa

Cristiano Quevedo


Relíquia moldada em aço
Pelo milagre da forja
trazendo em aguda forma
mescla de vida e de morte
pois o que resulta o corte
pode ser bom ou ruim
pode ser começo ou fim
depende apenas da sorte

A tua têmpera é alma
legada por quem te gera
e só sabe quem tempera
qual o limite do fio
pois faca é mesmo que rio
tem um destino sem volta
e quando a foia se solta
nem sabe por que partiu

Faca buena, fundo corte
sangrando a dor das estradas
quem sabe de vida e morte
respeita o fio da prateada

O teu romance é vivido
entre uma chaira e uma pedra
por isso que tu carregas
o risco da traição
tudo depende da mão
que te amadrinha o compaço
e às vezes mesmo que o laço
trazes de volta o tirão

Mas tens o timbre da pampa
és o brazão do meu povo
e apesar do mundo novo
segue sendo a nossa marca
quem não tem idéia fraca
sabe que em qualquer rincão
não há amor sem coração
e nem gaúcho sem faca

Letra enviada por Italo Andrade

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Cristiano Quevedo no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS