Página inicial > Rap > C > Criolo > Freguês da Meia-Noite

Freguês da Meia-Noite

Criolo

Nó Na Orelha


Meia Noite,
Em pleno Largo do Arouche,
Em frente ao Mercado das Flores,
Há um restaurante francês, e lá te esperei

Meia Noite,
Num frio que é um açoite,
A confeiteira e seus doces,
sempre vem oferecer.

Furta-cor de prazer,
E não há como negar,
que o prato a se ofertar,
não a faça salivar.

Num quartinho de ilusão,
meu cão que não late em vão,
No frio atrito meditei,
Dessa vez não serei seu freguês,

Meia Noite,
Num frio que é um açoite,
A confeiteira e seus doces,
sempre vem oferecer.

Furta-cor de prazer,
E não há como negar,
que o prato a se ofertar,
não a faça salivar.

Num quartinho de ilusão,
Meu cão que não late em vão,
No frio atrito meditei,
Dessa vez não serei seu freguês.

Letra enviada por Léo

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Criolo no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS