Piolho

Cocoricó


Piolho
Piolho da cabeça

Vamos cantar
O nosso rock paulera
Pra todo mundo saber

O quê?
Que a mãe piolho bota ovo
Às vezes mais de cem
O ovo vem com cola
E gruda no cabelo de alguém
E uma semana depois
Os filhotes dizem oi

Vejam só vocês
Como a vida do piolho é curta
Dura só um mês

Mas nesse mês…
O piolho chupa sangue o tempo todo sem parar
O piolho chupa sangue o tempo todo sem parar

Piolho da cabeça
Pica o couro cabeludo
E solta uma saliva que não deixa,
Não deixa o buraquinho fechar
E esse buraquinho que não fecha
Faz a cabeça coçar… coçar… coçar…

E aí a história
Fica triste
Mas temos que contar

A coceira aumenta…
Chegam dedos enormes…
Que vem nos arrancar

A gente é forte
Agarra firme

Mas os seres humanos
Inventaram um veneno, imagine,
Extraído de uma flor…

O veneno vem num xampu

uh uh

Que mata o piolho sem dó

ó ó

Depois um pente fino
Carrega o que sobrou

ô ô

Mas estamos aí
Há milhares de anos
Nos cabelos humanos
Por todo o nosso planeta

Xô xampu, xô pente fino
Homem, velho, moça ou menino

Fiquem de olho:
Onde tem cabelo
Pode ter piolho

Compositor: Hélio Ziskind

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Cocoricó no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS