Página inicial > MPB > C > Clarice Falcão > Qualquer Negócio

Qualquer Negócio

Clarice Falcão

Monomania


Me deixa ser quem faz o laço
Da gravata do mordomo
Que te serve o jantar
Me deixa ser o suporte
Que segura a tela plana
Da sua sala no lugar

Me deixa usar o pé pra equilibrar
Aquela mesa bamba que você
Aposentou há mais de um mês
Me deixa ser a sua estátua de jardim
O seu cabide de casacos
Só não me tira de vez da sua casa

Eu posso ser a empregada
Da empregada da empregada
Da empregada do seu tio.

Me deixa ser o seu pinguim
De geladeira
Eu fico uma semana inteira sem mexer
Me deixa ser o passarinho do relógio
Que de hora em hora pode aparecer
Pra eu te ver

Me deixa ser quem passa a calça que você
Precisa usar no seu jantar
À luz de velas com alguém
Me deixa ser quem deixa vocês dois de carro
Em um restaurante caro
Só não deixa eu ser ninguém na sua vida

Eu posso ser a empregada
Da empregada da empregada
Da empregada da empregada
Da empregada da empregada
Da empregada do seu tio.

Letra enviada por Henrique Pierre

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Clarice Falcão no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS