Rainha do Paraná

Chitãozinho e Xororó

Galopeira


Quando chega a primavera eu vejo a minha tapera toda enfeitada de flor
A rosa me faz lembrar do porto Paranaguá aquele ninho de amor
Na Igreja do Rocio onde o romeiro pediu uma graça e alcançou
Não há nada mais divino que o rocio cristalino da noite que serenou

Era o mês de novembro, diz a história bem me lembro, a natureza floreceu
Num lindo campo de rosas uma Santa milagrosa certa noite apareceu
Ali ergueram um Santuário aonde a Virgem do Rosário aos aflitos atendeu
Com o orvalho que caiu, Santa Virgem do Rocio este nome recebeu

Quando chega os marinheiros nossos irmãos brasileiros no Porto Paranaguá
Ao deixarem o navio vão a Igreja do Rocio suas bençãos implorar
Pedindo felicidades que acalme as tempestades que desabam sobre o mar
Pedem paz e proteção pra que nunca falte o pão na mesa de um pobre lar

Santa Virgem do Rocio quem te vê e quem te viu nunca mais esquecera
Do seus milagres profundos que auxiliam esse mundo vós não cansa de mostrar
Pela graça recebida a lembrança prometida os romeirosvão levar
Pra Senhora Imaculada, que um dia foi proclamada a Rainha do Paraná

Compositor: Nizio

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Chitãozinho e Xororó no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS