Barbaridade

Chitãozinho e Xororó


Barbaridade isto é bom que mete medo
O que mete medo é bom isto é bom barbaridade
Barbaridade isto é bom que mete medo
O que mete medo é bom isto é bom barbaridade

Eu estava pescando peixe debaixo de um pé de imbira
Peguei duzentos dourados e quatrocentas traíra
Ainda me escapou peixe que até hoje me admira

No canudo da taquara eu achei uma beieira
Com quinze guampas de mel e catorze arrobas de cera
Do canudo da taquara fiz vinte e cinco peneiras

Barbaridade isto é bom que mete medo
O que mete medo é bom isto é bom barbaridade
Barbaridade isto é bom que mete medo
O que mete medo é bom isto é bom barbaridade

Achei um ninho de pomba fiquei muito admirado
Duzentos pombinhos andando, trezentos ovos furados
Duzentos e vinte e cinco que não tinham descascado

Fui fazer uma caçada me alembro quase desmaio
Foi só num tiro que eu dei matei trinta papagaio
E a bala veio de volta e matou meu cachorro baio

Barbaridade isto é bom que mete medo
O que mete medo é bom isto é bom barbaridade
Barbaridade isto é bom que mete medo
O que mete medo é bom isto é bom barbaridade

Domingo de tardezinha vi uma coisa interessante
Vinte e cinco formiguinhas carregando um elefante
E o bichão de sentimento enforcou-se num barbante

Barbaridade isto é bom que mete medo
O que mete medo é bom isto é bom barbaridade
Barbaridade isto é bom que mete medo
O que mete medo é bom isto é bom barbaridade
Barbaridade isto é bom que mete medo
O que mete medo é bom isto é bom barbaridade

(Pedro Paulo Mariano – Santa Maria da Serra-SP)

Compositor: Walter Amaral

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Chitãozinho e Xororó no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS