A Seca

Chitãozinho e Xororó

A MAIS JOVEM DUPLA DO BRASIL


Quando o roceiro viu a terra esturricada
Na sua roça já cansada, seu olhar umedeceu
Com a falta d'água da seca do mês de agosto
Foi tamanho seu desgosto que de tristeza morreu

E no momento que a pobre criatura
Baixava na sepultura por debaixo de uma cruz
Aquela alma nos murmúrios do cipreste
Ia na mansão celeste pra pedir chuva à Jesus

Depois de um pouco que o pobre foi enterrado
Todo o céu ficou nublado e de crepe se enlutou
E veio a chuva, pingos d'água cristalina
Como lágrimas divinas de Jesus, Nosso Senhor

Depois das chuvas quando é noite de luar
Geme o vento a ciciar o milho que floresceu
Até parece que a alma do roceiro
Rondando pelo carreiro da roça que reviveu

Compositor: Serrinha, Campos Negreiros E Ado Benatti

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Chitãozinho e Xororó no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS