Página inicial > Sertanejo > C > Chiquito e Bordoneio > Rancheira da Maruca

Rancheira da Maruca

Chiquito e Bordoneio


Já de lonjito ouvi a rancheira
Na botoneira do nego antenor
Entrei na sala de chapeu na nuca
Campeando a maruca que era meu amor
E fui pra copa pra tomar um gole
Enquanto o fole se ia e voltava
Mas de repente de rosto colado
Passou do meu lado quem eu procurava
E uma prateada da marca solinge na mão
De um taura que se vira bem
Ficou pelada no meio da sala arrumando a fala
Procurando alguém

E era china se descabelando
Ao ver voando mesas e cadeiras
E o antenor que não via aquilo
Largava tranquilo mas outra rancheira
E a maruca essa hora tremia
Pois já sabia o que ia enfrentar
Uma prateada metida navaia
Que ao sair da saia já chega a fala
Já resolvi presentar a china
Corte de crina e uns bico de bota
E o lacraio se meteu na frente
Batendo com os dente na minha canhota
Esta amaruca chinoca dengosa
Mais perigosa que leite no fogo
Morena boa para entreveiro
E esse campeiro quis fazer de bobo

Letra enviada por Playlists do Vagalume

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Chiquito e Bordoneio no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS