Qualquer Dia

Chico Rey e Paraná

Vol.9


Nunca mais te encontrei
Pra falar do nosso amor
Tanto tempo já passou
Que eu nem sei

Tenho medo que você
Se transforme em saudade
E me invada qualquer noite
Pra não me deixar dormir

Já não basta essa distância
Que ao poucos me consome
A vontade de te ver
Desse amor que eu tenho fome

Tenho tanto pra dizer
Do que ainda existe em mim
O que a solidão me faz
Sem você aqui

Qualquer dia a gente ainda se vê pelas ruas
Pra falar de nós, das nossas aventuras
Quem sabe ainda há uma chance pra nós
Então eu vou contar das noites que passei em claro Chamando seu nome nesse embaraço
De vida que eu passo sobre os meus lençóis


Já não basta essa distância
Que ao poucos me consome
A vontade de te ver
Desse amor que eu tenho fome

Tenho tanto pra dizer
Do que ainda existe em mim
O que a solidão me faz
Sem você aqui

Qualquer dia a gente ainda se vê pelas ruas
Pra falar de nós, das nossas aventuras
Quem sabe ainda há uma chance pra nós
Então eu vou contar das noites que passei em claro Chamando seu nome nesse embaraço
De vida que eu passo sobre os meus lençóis

Qualquer dia a gente ainda se vê pelas ruas
Pra falar de nós, das nossas aventuras
Quem sabe ainda há uma chance pra nós
Então eu vou contar das noites que passei em claro Chamando seu nome nesse embaraço
De vida que eu passo sobre os meus lençóis

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

Compositor: J. A. Longo, Ronei e Walmir

Letra enviada por Pedro Paulo Mariano

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Chico Rey e Paraná no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS