Marcas

Chico Rey e Paraná

Meu Próprio Destino


Parei dois minutos na vida
Pedi ao senhor criador
Os braços mais fortes do mundo
Pra lutar seja lá como for

Não quero ser mais um vencido
Meus passos eu quero guiar
Chegar no final da jornada
Sem um dia ter que voltar

Já passei muitas coisas na vida
E as marcas no rosto ficaram
Minhas mãos calejadas da luta
São sinais que os anos deixaram
Minhas mãos calejadas da luta
São sinais que os anos deixaram

Queria que Deus me ouvisse
Clamando eu volto a pedir
Os braços mais fortes do mundo
E coragem pra não desistir

Foi grande o meu sofrimento
Agora eu quero encontrar
O caminho mais certo da vida
Onde idosos desejam chegar

Já passei muitas coisas na vida
E as marcas no rosto ficaram
Minhas mãos calejadas da luta
São sinais que os anos deixaram
Minhas mãos calejadas da luta
São sinais que os anos deixaram

Compositor: Edelson Moura/Francisco Assis/Paraná

Letra enviada por lincoln greik dos santos

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Chico Rey e Paraná no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS