Vida de Empreguete

Cheias de Charme (Novela)


Todo dia acordo cedo
Moro longe do emprego
Quando volto do serviço
quero meu sofá!

Tá sempre cheia a condução
Eu passo pano e encero o chão
A outra vê defeito
até onde não há!

Queria ver madame aqui no meu lugar
Eu ia rir de me acabar!
Só vendo a patroinha aqui no meu lugar
Botando a roupa pra quarar

Minha colega quis botar
aplique no cabelo dela
E gastou um extra
que era da parcela!

As filhas da patroa
a nojenta e a entojada
Só sabem explorar
não valem nada!

Queria ver madame aqui no meu lugar
Eu ia rir de me acabar!
Só vendo a cantora aqui no meu lugar
Tirando a mesa do jantar!

Levo vida de empreguete
só pego às sete!
Fim de semana, salto alto
e ver no que vai dar!
Um dia compro apartamento
e viro socialite
Toda boa vou com meu ficante viajar! (x2)

Todo dia acordo cedo
Moro longe do emprego
Quando volto do serviço
quero meu sofá!

Tá sempre cheia a condução
Eu passo pano e encero o chão
A outra vê defeito
até onde não há!

Queria ver madame aqui no meu lugar
Eu ia rir de me acabar!
Queria ver madame aqui no meu lugar
Eu ia rir de me acabar!

Levo vida de empreguete
Só pego às sete!
Fim de semana, salto alto
e ver no que vai dar!
Um dia compro apartamento
e viro socialite
Toda boa, vou com meu ficante viajar! (x2)

Letra enviada por Phelipe Vieira

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Cheias de Charme (Novela) no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS