Onde Andará?

Cesar Oliveira & Rogério Melo

Na Hora do Amargo


Onde andará a menina da janela?
Onde andará a casa branca da menina?
Os jasmineiros perfumando o jardim
Que lembro bem dentro da minha retina.

O coração ainda bate pela querencia
Pela carreta, junta de bois, pelo rodeio.
Pelo vento que soprava no terreiro
Vindo do norte anunciando o tempo feio.

REFRÃO
O violão canta baixinho uma saudade,
Na noite mansa chora restos de lua.
No povoado abandonado por meus igueis
Onde perdeu-se a poesia das estrelas nuas.
Por Deus que ainda lembro a querencia
No cocho d`alma lambendo sal.
E a vida por aporreada se boleia
E mete a cara dentro do buçal.

Sangas claras são os olhos da menina
À figueira grande as juras de amor
Sei que se perdem no tempo as palavras
Morrem promessas pra nascer a dor.

Onde andará a menina da janela?
Onde andará a casa branca da menina?
Sei que o tempo não consome as lembranças
Tão pouco envelhece uma saudade.

Refrão

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Cesar Oliveira & Rogério Melo no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS