Página inicial > Pop/Rock > C > Celso Pedrini > Castelos de Areia Não se Sustentam Com Aparências

Castelos de Areia Não se Sustentam Com Aparências

Celso Pedrini

Vencendo a Ansiedade e o Pânico


Cuidado pra não tropeçar
Arrogância nunca é um bom lugar
Sua prepotência dissimulada
Egoísmo em forma de vaidade
Vida artificial não é felicidade
Cuidado pro seu ego não lhe derrubar
Tantos se perderam tentando buscar
Com glamour, poder, drogas ou bisturi
Pura ilusão! Porque
A juventude está dentro de você
O tempo passa e cada um que busque crescer
A juventude está dentro de você
O tempo passa e cada um que procure aprender
A beleza interior é o que mais importa
Não adianta cruzar os céus
Mas não conseguir abrir a porta
Da humildade, que você tanto prega
Nem percebe a cilada que seu monstro desperta
Vida fútil, disfarçada de razão
Busca ser útil pra ocultar a solidão
Você tinha tudo para ser feliz
Mas seu ego não permite que enxergue
Um palmo à frente do seu nariz
Porque o mundo não gira à sua volta
Cada um tem o direito de encontrar as suas respostas
Cuidado pra não se perder
Numa curva sua vaidade pode estremecer
Cuidado com sua prepotência
Castelos de areia não se sustentam com aparências
Cuidado! Cuidado!
A juventude está dentro de você
O tempo passa e cada um que busque crescer
A juventude está dentro de você
O tempo passa e cada um que procure aprender
Para ter merecimento: Caridade
Humildade, Verdade e Consciência
Porque castelos de areia não se sustentam com aparências!
Castelos de areia não se sustentam com aparências
Cuidado! Cuidado!

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Celso Pedrini no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS