Guantanamera (tradução)

Celia Cruz

Lo Mejor De Celia Cruz Vol I, II E III's


Guantanamera


Refrão

Guantanamera, Guajira Guantanamera

Guantanamera, Guajira Guantanamera


Eu sou um homem sincero de onde a palmeira cresce

Eu sou um homem sincero de onde a palmeira cresce

E antes de eu morrer eu quero cantar meus versos da alma


Refrão


cultivar uma rosa branca em julho como em janeiro

Para o amigo sincero que me dá sua mão franca


Refrão (duas vezes)


Meu verso é verde claro e um vermelho flamejante

Meu verso é verde claro e um vermelho flamejante

Meu verso é um cervo ferido que busca refúgio na montanha


Refrão (duas vezes)

Guantanamera


Estribillo:

Guantanamera, guajira guantanamera

Guantanamera, guajira guantanamera


Yo soy un hombre sincero, de donde crece la palma

Yo soy un hombre sincero, de donde crece la palma

Y antes de morir yo quiero cantar mis versos del alma


Estribillo:


Cultivo una rosa blanca, en julio como en enero,

Para el amigo sincero, que me da su mano franca.


Estribillo (dos veces)


Mi verso es de un verde claro, y de un carmín encendido

Mi verso es de un verde claro, y de un carmín encendido

Mi verso es un ciervo herido, que busca en el monte amparo.


Estribillo (dos veces)

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS