Mestiça

Cascatinha & Inhana


Mostraram-me um dia na roça dançando
Mestiça formosa de olhar azougado
Um lenço de cores nos seios cruzado
Nos lobos das orelhas pingentes de prata
Que viva a mulata por ela o feitor
Diziam que andava perdido de amor
Diziam que andava perdido de amor

E em torno dez léguas da vasta fazenda
Ao vê-la sorriam gentis amadores
E aos ditos galantes de finos amores
Abrindo seus lábios de viva escarlata
Sorria a mulata por quem o feitor
Nutria quimeras e sonhos de amor
Nutria quimeras e sonhos de amor

Um pobre mascate que em noite de lua
Cantava modinhas lundus magoados
Amando a faceira dos olhos rasgados
Ousou confessar-lhe com voz timorata
Amaste ó mulata e o triste feitor
Chorava nas sombras perdido de amor
Chorava nas sombras perdido de amor

Um dia encontraram na escura senzala
O catre da bela mucamba vazio
Embalde recortam pirogas o rio
Embalde procuram nas sombras da mata
Fugira a mulata e o pobre feitor
Se foi definhando perdido de amor
Se foi definhando perdido de amor

mudei: recortam, pois recordam não faz sentido aqui e está no original do autor: Gonçalves
Crespo

mudei: vazio, o catre...vazio, masculino

Compositor: João Portaro e Gonçalves Crespo - adaptação: Roberto Riberti

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Cascatinha & Inhana no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS