Embola Rep

Caju & Castanha

Caju & Castanha: ao Vivo no CTN/SP


Um desafio malcriado faz
gosto povo escuta vamos cantar o repente da poeira levantar
(refrão) (4x)


O meu nome é Caju
e vamos cantar a embolada
de manhã de madrugada ligeiro sem bombiar


Vamos cantar
cajuzinho que o meu
nome é castanha se fica você
apanha se correr eu vou pegar


Esse viado safado diz que é o bom de
bola sai de noite com os amigos pra ter pé
de cheirar cola,não gosta mais de mulher se
transformou-se em boiola


Me respeite individo eu não tenho
a sua profissão vi tú na prassa da sé
enfrente da estação você estava
agarrado na mandioca do negão


Tú só faz o que bem quer e,é metido
a gostosão na frente do cabaré foi um
esculhambação ti ve entrando
com a mulher do pintão


Cancro mucurana chato bexiga
buti fofo,amarelo gigolô
desastre de noite escura prato de
farofa pura,cornô do interior


Até a mulher de castanha começou
desconfiar,e já contaram
pra ela que viram na quele bar
esse viado assentado no colo
de seu Oscar.


O meu amigo caju casou-se
com uma moçinha mais deixou a pobrezinha
cair na boca do mundo em menos de um segundo
resolveu abandona-la,ela saiu pela
sala,ele saiu atraz dela,o macho carregou ela
e ele carregou as malas.


Castanha tem tantos filhos de fazer
adimirar um deu pra fuma maconha
o outro deu pra roubar e quatro
pra rodar a bolçinha lá dentro do
Paraná.


Você pra mim é ladrão marginal
e assaltante cheira cola trombadinha
pregiçoso e arrogante vagabundo
perrapato prepotente ignorante


Você pra mim é nojeira
scroto que a água leva muturo seco da treva
malandro de meio de feira objeto de putera
rabo de pé de coveiro fez saudario bocaneiro
a tua fama nunca cresce que seu nome
é com 3F , é frango,fraco,e fuleiro...


Quando tua morreu toda dispeza foi
minha pai nosso ladainha tudo quem
rezou foi eu, não sei o que aconteceu
foram enterrar em Vitória eu cheguei
de quatro horas ainda chorei na cova dela
porque enterraram ela
e deixaram a bunda de fora

Ele fala da minha mãe eu conto os defeitos
dele
ele da um abraço em mãe,mãe da um
abraço nele
ele passa perna em mãe,mãe passa a perna
nele
beija na boca de mãe,mãe beija dele de noite tem um segredo
a minha mãe empurra o dedo no oio da goiaba
dele.


Eu convidei u Caju para um churrasco
lá em casa ele levou a crambada até a
sogra maroca e na hora dele beber
dei le um litraço de coca.


Agora pra completar e não é brincadeira
não,Castanha venha de lá
e diga lá que é campeão vamos
bater no pandiro então na palma da mão


Refrão 4 X

Compositor: Gabriel Paulino

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Caju & Castanha no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS