• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    (Dá Ok aí pra mim hein, agora?)

    Imagina
    Coisas que ninguém imagina acontecem agora
    Agora na flora de outrora no céu da Colômbia
    E aqui o concreto esconde os mistérios da história
    Histórias ainda a ser ditas pelo menos por hora

    Camiseta diz: Cidade Feliz
    Essa nuvem preta rapá
    Se contradiz
    Álcool e sereno
    Dispara o veneno
    Grandes emoções
    Haja coração
    Quem tem pulmão pequeno é kamikaze em ação
    No inferno das pessoas o diabo é salvação
    O que se faz aqui se paga
    Denuncia pro Ibama a temporada de caça
    Selva de pedra
    Pedra de crack
    Olha pro seu pulso e continua o tic tac
    Criolo orientou
    que não existe amor
    Adoniran pegou o trem das 11 não voltou
    Caetano falou, outro sonho feliz
    Zé me avisou muito antes do chão de giz
    Plateia para a guerra se entrar na minha terra, tio
    Serão poucas idéias

    Imagina
    Coisas que ninguém imagina acontecem agora
    Agora na flora de outrora no céu da Colômbia
    E aqui o concreto esconde os mistérios da história
    Histórias ainda a ser ditas pelo menos por hora

    (Eu tenho algumas coisas aqui que podem ajudar com a imaginação das nossas crianças)


    Um acidente veja lá
    Motoboy na pista
    Rá pá, mais um nome pra lista
    Imagina o céu de Bogotá
    Olha pra cima
    Me tornar o próximo Escobar, Barão da cocaína
    Um cigarro pra acalmar a minha nóia
    Me sinto como um peixe enquanto a bosta boia
    Vejo Cauby na esquina mais famosa do Brasil
    Não!
    Você não vai querer saber o que esse olho preto viu
    Sampa dá sede
    Dá dois caminho
    Pense com sabedoria, tio
    Cê tá sozinho
    A quantidade de carro denuncia
    Que o sofrimento é grande e a buzina grita
    O governo não se intimida
    E pra quem teme o diabo deus liquida
    Pra quem não teme nada
    Vai aprender temer a vida
    Tá me tirando?
    Não sou a merda da Anitta

    Vejo em seus olhos de fumaça que esconde as estrelas
    Por trás de seu manto cinza cantam hinos de glória
    Por não ter quem a veja
    Goza mar e feixos
    Mas os olhos paulistanos não veem o gozo da escória

    Imagina
    Coisas que ninguém imagina acontecem agora
    Agora na flora de outrora no céu da Colômbia
    E aqui o concreto esconde os mistérios da história
    Histórias ainda a ser ditas pelo menos por hora

    Letra enviada por Arthur Riskalla Miranda
    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de C.Z & Frossard

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.