Página inicial > Hip Hop > B > Bonde da Stronda > Não Tenho Dom

Não Tenho Dom

Bonde da Stronda

O Lado Certo Da Vida Certa


Mais uma vez bolando o plano junto com mais quatro mano
Pensando e viajando no que a gente tá escutando

Organizando minha vida maluca, minha sina
Me escuta menina que eu vou dar o papo
Tem uma mina de ouro platina
Que faz qualquer uma se tornar consagrado
Anota o recado bagulho tá doido
Quem tá ligado, é quem fala pouco
Nesse meu jogo, não tem quem me ganhe
Não vou jorrar sangue mas vou dá o troco

Se liga mané, sabe qual é, o bonde é pesado e tá de rolé
Chapando e criando uma nova maneira
De ter esse mundo de baixo do pé
Caio em pé, nunca desisto, sempre insisto e nunca paro
O que muda da gente pra eles é que é diferente
Eu não sou falsificado
Sem papo errado, sem caôzada
Sem falar muito e não dizer nada
Ou fala quem é de verdade
Ou vive no mundo quem só te coloca em roubada

Vive a cilada, é uma parada
Só nego doido caçando a tua raça
Mas quem tem valor e princípios
Descobre que eles que tão fazendo a escolha errada
Rima bolada é o que nego quer
Rima manjada é andar de ré
E a cada minuto que passa, nasce um mc
Um cantor e um novo pelé

Nada é como antes, o presente acaba
Sorte tem o funk, que vive das noitadas
Eu não tenho dom pra aguentar nego da moda
Já fui, já passei e voltei pra mesma roda

E cada vez mais, cada vez mais
Eu vejo as pessoas se modificando
Tão viajando, nem tão ligando
Pra quem tá do lado só te "sapeando"
Não é te julgar, não é essa a questão
É papo de homem, não é de bundão
Quer conhecer a verdade de um homem?
Então dê poder e veja a reação

Tô no mundo louco, sexta-feira eu já tô rouco
De tanto que eu discutir com gente que tem o papo torto
Fico "morto" só lembrando
Melhor mermo ouvir meus manos
Sempre vou ser soberano enquanto eles tão se matando

Tão quebrando a firma inteira, desunião falou alto
Da moral pros das antigas, pra tirar onda de rato
Vive no pulo do gato fugindo da trocação
Já comeu daquele prato, mas hoje nem mete a mão, né?

Desventei o meu segredo, hoje nem peço mais arrego
Sem medo de um dia ser pego, eles não acordaram cedo
E agora olho no espelho e vejo que tem muito enredo
Meu emprego é meu sossego, ou não me chamo mais Diego

Nada é como antes, o presente acaba
Sorte tem o funk, que vive das noitadas
Eu não tenho dom pra aguentar nego da moda
Já fui, já passei e voltei pra mesma roda

Compositor: Diego Villanueva (Mr.Thug)

Letra enviada por Christian Moraes

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Bonde da Stronda no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS