Águas

Boi Garantido


Do ventre da terra nasceu cristalina
A fonte de vida que banha a menina
Que mata a sede molha os campos
Que corre nas veias quebrando os barrancos

O homem a polui agredindo a alma de seus ribeirinhos
Correm lágrimas na Amazônia
Clamando por preservação

Vem navegar as águas doce do mais belo rio-mar
E garantir ao mundo inteiro que devemos preservar

Criação do grande criador
Força divina de raro esplendor
Vem saciar a sede dos aflitos
Molhar a terra que o calor secou

Só sobrevivo se beber da água
Desse grande rio que nos alimenta
Eu sou caboclo sou um ribeirinho
Parintinense Amazônida

Vem navegar as águas doce do mais belo rio-mar
E garantir ao mundo inteiro que devemos preservar

Compositor: Claudir Texeira/eder Lima/marlon Brandão

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Boi Garantido no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS