Kamaramphi

Boi Caprichoso


Eu vejo espíritos que voam
Em sarinkaveni eu vejo
Eu vejo fogo, destruição
Eu vejo fogo, desolação
Eu vejo fogo, desolação
Eu vejo fogo. Eu vejo fogo

Viajei
Eclipse do mundo, labirinto soturno
Devaneio derradeiro do sonho profundo
Em dimensões cataclísmicas
Andei

Em terras sucumbidas, ruínas, ilusões
Miragens e assombrações, miragens e assombrações
No abismo do centro da terra
Morada das feras
No transe de kamaramphi enfrentei

Ceifadores, ceifadores
Animais do além sobrenaturais
Hordas, legiões de aprisionados
Temporais de seres mutilados
Que tomam forma de bichos
Guardiões de pesadelos
Onças de fogo vagueiam na escuridão
Aves em chamas, exorcismo na libertação

Expulsei entidades kamari de sarinkaveni
Na transcendência o etéreo se faz animal
A lua soturna devora as almas kamikari
Eu vejo fogo, eu vejo fogo
Eu vejo

Eu vejo espíritos que voam
Em sarinkaveni eu vejo
Sarinkaveni é tormenta
Inferno ashaninka

Letra enviada por Playlists do Vagalume

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Boi Caprichoso no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS