• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Pode acontecer com qualquer um, irmão
    Comigo, contigo, seu primo
    Por isso, eu rimo de coração
    Pra toda regra existe uma exceção
    Porém, nesse caso, não, então, que seja...

    Que seja bem-vindo!
    Ele não sabia que os homi tavam ouvindo
    Tiroteio na seqüência quando foi surpreendido
    Aconteceu na hora que eles tavam saindo
    Da jurássica comédia, mocinho contra bandido
    Pra já clássica tragédia, polícia contra bandido
    Ele nunca vai saber quando os papéis foram invertidos
    Já tava tudo entregue, já tava tudo vendido
    Só não sabiam que ele nunca seria rendido
    O estado do indivíduo, o indivíduo e o Estado
    Creonte revelou no telefone grampeado
    No horizonte seu desmonte desmontado
    Hora do levante, elegante, pagamento adiantado
    Na memória de elefante para sete palmos
    E não fica calmo porque lê o salmo
    Daquele pequeno quarto, naquele pequeno bairro
    Direto pro estrelato no roubo de carro
    Foi no degrau mais alto, saiu do anonimato
    Nesse tipo de assalto, ele ainda era novato

    Primeiro de dezembro – Ele planejou o assalto
    Quinze de dezembro – Ele disse: “Mãos ao alto!”
    Vinte e cinco de dezembro – Ligou pra mãe de Bangu 4
    Você enxerga mais longe a gaivota que voa mais alto

    Existem as pessoas mais sinistras que você
    Dinheiro que vem fácil não é fruto de trabalho
    Atalho que a babilônia pode oferecer
    Frente a frente com os vampiros sem estaca, cruz e alho
    Encontraram a agenda com a movimentação da venda
    E é claro que ninguém declara imposto de renda
    Do veículo importado no condomínio fechado
    Cabeças de gado na fazenda
    Se alguém desvia algum, querem também, vêm pelo faro
    Se é maior do que você, o barato sai mais caro
    A emenda foi pior do que o soneto
    Descrição do elemento sempre bate com a do suspeito
    No estilo do gueto, um tiro de raspão no braço direito
    Seu comparsa, um pipoco no meio dos peito

    O pássaro de aço bate as asas sobre as casas
    Fardas azuis ficam vermelhas
    Tenta escapar quebrando telhas, tá feito
    Se a esperança é a última que morre
    Bem-vindo ao seu leito

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Black Alien

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.