• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Me parece agora que eles perderam o controle
    Nessa corrida de ratos, sei muito bem quem tá na pole
    Se agride ou agrada
    O seu lugar no grid de largada não muda nada
    Sobrevoe num vôo o zôo onde você sobrevive
    Observe a ordem natural das coisas em declive
    Inclusive eu tive lá, e não te vi lá
    Frente a frente, lado a lado
    Tête-à-tête, com os mestres das marionetes
    Vê se assimila
    Quem orquestra, quem adestra e quem tem a chave-mestra
    Quem dilata sua pupila, quem nos aniquila
    From hell do céu
    Quebrar barreiras, comunicação na torre de babel
    Interferência na freqüência
    Acordar primeiro pra realizar o sonho é a ciência

    Eu disparo e paro no infinito
    Reabasteço, sigo em frente, é bonito
    Viajo pelo espaço e o que eu vejo eu deixo escrito
    E só Jah Jah pode me dar um veredicto

    Uns desistem, outros ficam, alguns desistem e ficam
    Só espaço físico ocupam e indicam
    A tragicomédia de quem não tem da própria existência as rédeas
    Cérebros de férias, vários vagabundos festejando o fim do mundo
    Enquanto isso, o cidadão comum se sente ridículo
    Não encontra paz no versículo, batendo de porta em porta
    Debaixo do braço um currículo, família inteira no cubículo
    Depende do Ecad, depende do Green Card
    Acorda cedo e dorme tarde, completando o círculo vicioso, perigoso
    Que nem garimpar na reserva dos Cinta-larga
    Black Alien canta a vida amarga através do Rap e do Ragga
    Contra todas as pragas
    Sem medo de quem, que nem um cão, morde a mão que afaga

    Eu disparo e paro no infinito
    Reabasteço, sigo em frente, é bonito
    Viajo pelo espaço e o que eu vejo eu deixo escrito
    E só Jah Jah pode me dar um veredicto

    Enquanto o mundo muda pela música
    Preparo poesia de aço na minha siderúrgica
    Um hábito noturno inspirado em Saturno
    E seus anéis em torno, não há retorno
    Eu sempre estive aqui, no verbo cru que nem sashimi
    A verdade virá à tona pelo parto, infarto no miocárdio
    Revolução não será televisionada nem virá pelo rádio
    Metal inox, instrumental e mental na jukebox
    Golpe baixo, perde ponto, é que nem no boxe
    Prepare a esquiva, informação real pro povo à deriva
    Na terra da terra improdutiva

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Black Alien

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.