Ricardão

Bezerra da Silva


Eu também tô morando onde não mora ninguém
Lá não tem poluição não passa carro e nem
passa trem, Até aí ta tudo bem, mas,
O que é bom dura pouco
Vejam só o meu azar
Imaginem que o Ricardão está
procurando uma casa por lá

Não gostei do encontro
E ele me estava com o jornal na mão
com aquele sorriso irônico
E disse pra mim aqui é muito bom, muito bom
Não dei muito papo pra conversa não se prolongar
Eu ia longe, mas, ele gritou:
"qualquer dia desses eu vou lhe visitar"
veja você!

eu não sou malandro nem otário
mas sou esperto já vou me mandar
não dou soco em faca de ponta
so entro no jogo se for pra ganhar
todos os dias eu tenho que trabalhar
Ricardão está aposentado ele é gavião,
E vai lhe gavionar

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Bezerra da Silva no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS