Página inicial > Pagode > B > Bezerra da Silva > Negro de Verdade

Negro de Verdade

Bezerra da Silva

Coleção Bambas Do Samba - Meu Samba É Duro Na Queda


Sou negro
E peço, me trate direito
Eu exijo mais respeito
Pois também sou cidadão
Vá prestando atenção!
Não nego
Sou carente de riquezas
Mas tu podes ter certeza
Não aturo humilhação

Não nego
Sou carente de riquezas
Mas tu podes ter certeza
Não aturo humilhação

A minha dignidade dinheiro não compra
Tudo que tenho na vida fiz por merecer
Eu não compreendo o motivo da sua revolta
Se eu sempre fui à luta
Pra poder sobreviver

Com garra, provei para o mundo que posso vencer
E o seu preconceito e recalque só me faz crescer
Cansei de ser discriminado só por ser da cor
E agora eu vou cobrar com juros o meu justo valor

Tô dizendo sou negro!

Sou negro!
E peço me trate direito
Eu exijo mais respeito
Pois também sou cidadão
Vá prestando atenção

Não nego
Sou carente de riquezas
Mas tu podes ter certeza
Não aturo humilhação

A minha dignidade dinheiro não compra
Tudo que tenho na vida fiz por merecer
Eu não compreendo o motivo da sua revolta
Se eu sempre fui à luta
Pra poder sobreviver

Com garra, provei para o mundo que posso vencer
E o seu preconceito e recalque só me faz crescer
Cansei de ser discriminado só por ser da cor
E agora eu vou cobrar com juros o meu justo valor

Tô dizendo: sou negro!

Sou negro!
E peço me trate direito
Certo!
Eu exijo mais respeito
Pois também sou cidadão
Vá prestando atenção

Não nego
Sou carente de riquezas
Mas tu podes ter certeza
Não aturo humilhação

Não nego
Sou carente de riquezas
Mas tu podes ter certeza
Não aturo humilhação
Olha aí, mas eu não nego
Sou carente de riquezas
Mas tu podes ter certeza
Não aturo humilhação

Letra enviada por Leandro Saueia

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Bezerra da Silva no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS