• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Eu sou cobra criada
    E tenho muito veneno
    Sou neto da madrugada
    E afilhado do sereno

    Quero respeito comigo
    Que eu sou bom amigo mas brigo a toa
    É só nao errar malandragem
    Que tu fica numa boa
    Minha mulata nao é viola
    Pra vagabundo tocar
    Nem tampouco é microfone
    Pra amigo da madruga conversar

    Eu sou cobra criada
    E tenho muito veneno
    Sou neto da madrugada
    E afilhado do sereno

    Vagabundo é igual o capim
    Que nasce em qualquer lugar
    Eu cheguei, estou chegando
    Vim aqui pra capinar
    É, mas ali moram uns malandros
    Que precisam apanhar
    Parece cachorro com gato
    Toda hora quer brigar

    Eu sou cobra criada
    E tenho muito veneno
    Sou neto da madrugada
    E afilhado do sereno

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Bezerra da Silva

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.