Página inicial > Sertanejo > B > Belmonte e Amaraí > Cavalo Preto Valente

Cavalo Preto Valente

Belmonte e Amaraí


Cavalo preto valente
Como esquecer-te, te devo a vida
Quando ia ser fuzilado
Pelos soldado de Pancho Vila

Naquela noite nublada
Numa avançada na escuridão
Fui preso e desarmado
E condenado ao paredão

E quando estava à caminho
Disse o Vila ao teu assistente
Me afaste este cavalo
Que é ensinado e muito valente

Sabia que não me escapava
E só pensava na salvação
Pedi à Deus pelos meus pecados
E ao meu cavalo acenei a mão

Recordo que me falaram
Faça um pedido ao vosso gosto
Eu quero ser fuzilado
Em meu cavalo preto lustroso

E quando em ti me montaram
E preparam a execução
Tu avançaste matando
Todos os soldados do pelotão

Compositor: Pepe Albarran - versão: Miltinho Rodrigues

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Belmonte e Amaraí no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS