Cavalo Branco

Belmonte e Amaraí


Aqui vai a história do cavalo branco que partiu deixando poeira na estrada

Eu ia montado feliz galopando partindo em busca da mulher amada

Igual um foguete avançando sempre meu cavalo branco embora cansado

Cruzou as planícies e campos floridos entre os vales verdes de um céu azulado


por onde passamos deixamos saudade nas águas da fonte nas flores do campo

No canto das aves que alegre acordaram com o bater dos cascos do cavalo branco

Chegando ao destino da longa viagem voltei em seguida com carga dobrada

Porque na garupa do cavalo branco sorrindo eu trazia a mulher amada


daquela aventura só resta-me agora aquela que é hoje por mim tão querida

Fazem tantos anos que até meus cabelos também branquearam ao longo da vida

Meu cavalo branco agora velhinho me faz recordar com saudade o passado

Quando ele ajudou-me trazer ao meu ninho aquela que vive feliz ao meu lado

Compositor: José Fortuna

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Belmonte e Amaraí no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS