Lisboa Garrida

Beatriz da Conceição


Lisboa, os bairros a teus pés
Dão forma ao que tu és, mulher feita cidade
Lisboa, poema do passado
Nas rimas do meu fado com alma de saudade
Continua

É sina tua saber ser contente
E vens pra a rua só pra vires co' a gente
Balão aceso pela tradição
Bem preso, junto ao coração

Cidade garrida
És a melhor verdade para cantares a vida
Com bênção de lua
Tens alma e coração de rua

Lisboa, tens sons de sinfonia
E gritos de alegria, promessas de verdade
Lisboa, janela aberta à vida
Numa esp'rança perdida só pra fazer saudade

É sina tua q'rer andar contente
E vens pra rua pra cantares co' a gente
Balão aceso pela tradição
Bem preso, junto ao coração

Compositor: Fernando Peres / Jorge Barradas

Letra enviada por Mário Rodrigues

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Beatriz da Conceição no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS