Barão Vermelho
Página inicial > Rock > B > Barão Vermelho > Presente Ordinário

Presente Ordinário

Barão Vermelho

Puro Êxtase


Pra que me serve o pente
Se eu não quero desenrolar os cachos?
O que eu acho não se escreve
E os seus lábios, eles sabem o que faço.
Pra ter mistério invente
Como um cérebro pedindo mais espaço
Pra que me serve o pente
Se eu não quero desenrolar os cachos?
Quis um dado com o 7
Fiz um maço de 21 cigarros

Fala de seus pais
Que cobrem os seus pés, com pés de lã
Cospem de manhã
E o novo namoro da sua irmã irá durar

Pra sempre, que é pra sempre que a gente quer
Pra sempre, que é pra frente que a gente vai
Pra sempre, que é pra frente que a gente quer

Pra ter mistério invente
Como um cérebro pedindo mais espaço
Pra que me serve o pente
Se eu não quero desenrolar os cachos?
O que eu acho não se escreve
E os seus lábios, eles sabem o que faço.

Fala de seus pais
Que cobrem os seus pés, com pés de lã
Cospem de manhã
E o novo namoro da sua irmã irá durar

Pra sempre, que é pra sempre que a gente quer
Pra sempre, que é pra frente que a gente vai
Pra sempre, que é pra frente que a gente quer

Uh! E o pente que eu falo nessa canção
Irá moldar com esses fios
A auréola da sua santidade
E colar pérolas em seu ninho


Enviado por: Luiza (Ibitinga)

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Barão Vermelho no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS